DROUGHTMASTER

        A  Droughtmaster (mestre da seca) é uma raça tropical de gado bovino de corte desenvolvida em North Queensland, na Austrália, através do cruzamento do Bos indicus (Brahma) com Bos taurus (Shorthorn), no início do século XX.

        Foi criada para superar os problemas com carrapatos, calor, seca, câncer dos olhos e outros que diminuem a produção e lucratividade.

        Em 1910, o curador do Zoológico de Melbourne disponibilizou três touros zebuínos da raça Brahman aos pecuaristas do norte.

        Os descendentes desses touros, causaram uma excelente impressão a esses criadores, numa época em que as intempéries climáticas e os carrapatos estavam causando enormes perdas aos rebanhos bovinos de origem britânica.

       Em face disso, inicia-se o desenvolvimento de uma raça que deveria possuir os atributos suficientes para suportar o ambiente hostil dos trópicos (zebu), mas nas proporções adequadas para manter os benefícios oferecidos pelas britânicas (taurino).

       No início dos anos 1930, uma remessa de touros Brahma foi importada para Queensland, sendo cruzados nos anos seguintes com fêmeas Shorthorn-Devon. As melhores progênies foram selecionadas para retenção no rebanho produtivo.

      A criação de uma nova raça não foi apenas um desafio, mas também impactou na criação convencional de gado, atividade então, muito conservadora. No entanto, graças à perseverança dos criadores pioneiros e através de seleção cuidadosa dos animais, a raça Droughtmaster se consolidou e evoluiu, com destaque, para adaptabilidade, fertilidade e facilidade de manejo, proporcionando grande benefício para todos os segmentos da cadeia produtiva da carne bovina.

     

  Destacam-se como características fundamentais da raça Droughtmaster:

 

    - Crescimento: A combinação de excelente ordenha, eficiência digestiva, baixa exigência nutricional, conversão alimentar, capacidade de locomoção, proporcionam notável desenvolvimento ponderal, superando a maioria das outras raças quando a nutrição é restrita, demonstrando um desempenho tão bom quanto a maioria das raças em confinamento ou em pastagens de alta qualidade. 

 

 - Reprodução: Facilidade do parto, alta libido, fertilidade e adaptabilidade combinam-se para proporcionar elevado desempenho reprodutivo.

 

 - Eficiência alimentar: Apresenta uma conversão altamente eficiente que exige baixa manutenção, herança derivada do Bos indicus, proporcionando grande vantagem econômica.

 

  - Pasto: Demonstra ótimo crescimento sob uma variedade de condições. Isso se verifica desde pastagens melhores em regiões temperadas, pastagens nativas leves em regiões tropicais até as condições de seca, recorrente em diversas regiões australianas.

 

  - Carcaça: Bem musculosa, com ótima cobertura de gordura. Apresentam rendimento em torno de 58%. Como herança do Shorthorn o marmoreio está entre os mais altos das raças derivadas de Bos indicus. Produz carne macia de alta qualidade por atingir adequação mercadológica em uma idade precoce.

 

 - Fertilidade: É o elo mais importante na cadeia de produção da carne bovina. Afirma-se que a fertilidade e as características maternas são 5 a 10 vezes mais importantes do que quaisquer outras. O desempenho produtivo da raça é tido como excepcional, já evidenciado através de estudo genotípico.

 

PADRÃO RACIAL DOS BOVINOS DROUGHTMASTER

Aparência geral: sadio e vigoroso.

Desenvolvimento: Bom de acordo com a idade.

Constituição: Robusta.

Ossatura: Forte.

Musculatura: desenvolvida, e bem distribuída por todo o corpo.

Masculinidade e feminilidade: bem acentuada.

Temperamento: ativo e dócil.

Cabeça: leve, forte e proporcional ao corpo, perfil subconvexo.

Fronte: larga, plana, apresentando entre as órbitas, sobre a linha mediana, ligeira depressão.

Chanfro: reto, relativamente curto e largo nos machos, mais comprido e estreito nas fêmeas.

Focinho: róseo, largo, com narinas separadas e dilatadas.

Olhos: grandes, brilhantes, não salientes, e traduzindo docilidade.

Orelhas: pequenas, largas e atentas.

Pescoço: musculoso nos machos e descarnados nas fêmeas, de comprimento médio, bem inserido à cabeça e ao troco. Barbela aparente.

Peito: largo e profundo.

Linha dorso-lombar: reta, larga, horizontal, comprida e forte.

Ancas: bem afastadas e no mesmo nível, moderadamente salientes.

Garupa: comprida, larga, tendendo para a horizontal.

Sacro: não saliente, no mesmo nível das ancas.

Cauda: inserção harmoniosa, larga na base, afinando para a extremidade, com vassoura abundante, amarela ou vermelha, com suas nuances.

Tórax: largo e profundo.

Costelas: ossos largos, chatos, bem arqueadas e afastadas na parte posterior, sem depressão atrás das paletas.

Flancos: profundos.

Ventre: amplo, desenvolvido, em harmonia com o tamanho do animal.

Umbigo: reduzido.

Membros anteriores: médios, fortes, bem separados e aprumados.

Membros posteriores: comprimento médio, coxas e pernas com boa musculatura até jarrete nos machos e descarnadas, separadas e deixando um suficiente espaço para o úbere nas fêmeas.

Cascos: vermelho ou amarelo com suas nuances, médios, lisos, bem conformados, resistentes.

Bolsa escrotal e testículos: pele fina, flexível e bem pigmentada, com testículos de desenvolvimento normal.

Bainha: reduzida.

Prepúcio: recolhido.

Úbere, tetas e veias mamárias: bem conformado e desenvolvido, evidenciando boa capacidade de produção, com quatro quartos simétricos e harmoniosos, bem sustentados, com os quartos anteriores avançados para a frente e harmoniosamente inseridos no ventre; quartos posteriores bem projetados para trás e de inserção alta, apresentando bem visível o sulco do ligamento médio, quatro tetas de comprimento e espessura médios, veias mamárias volumosas e ramificadas, pele fina, macia e flexível; úbere com irrigação visível.

Vulva: de conformação e desenvolvimento normais.

Pelagem: variando do amarelo claro (inclusive baio e barroso) ou vermelho retinto (incluindo marchetado ou sapiranga).

Pêlos: finos, curtos e sedosos.

Pele: vermelha.

 

Galeria de Fotos

Droughtmaster:

Cruzamento Droughtmaster x Guzerá:

fazenda-paraiba-barreiras-bahia.png

 

Escritório: 

Rua D. Pedro II, 592 - Renato Gonçalves,
Barreiras-BA. CEP: 47.806-006.

Fone: (77) 3613-2526
WhatsApp: (77) 99131-0001

 

Receba nossas novidades em seu e-mail.

WebDesigner: Renato Miranda

Pesquisar